O objetivo do upgrade é trocar componentes-chave do seu PC para que ele fique mais rápido, gastando apenas o essencial. No entanto, a tarefa requer cuidados como determinar quais peças realmente trarão ganho de performance, a compatibilidade das peças atuais com as novas peças e, ainda, a avaliação cuidadosa do custo do upgrade. Neste artigo, o TechTudo dá dicas para você aproveitar todos os benefícios do upgrade.

Quais peças o usuário deve trocar?

Não há uma fórmula pronta para realizar o upgrade, então o usuário deve ficar atento, inicialmente, ao seu perfil de uso para determinar qual peça trocar. Caso o computador seja utilizado, majoritariamente, para acessar a internet, ouvir músicas ou editar documentos, aumentar a quantidade de memória RAM com certeza trará benefícios, caso você tenha menos que 2GB disponíveis em seu sistema.

Se o computador é utilizado principalmente para jogar ou para editar vídeos, um upgrade da placa de vídeo e/ ou do processador fará a diferença. Logo, cabe ao usuário avaliar o seu sistema atual e verificar a compatibilidade de sua placa-mãe, antes de comprar as novas peças.

Outro aspecto importante a ser avaliado é a utilização do seu disco rígido. Caso ele já esteja operando com mais 80% de sua capacidade utilizada, considere comprar um novo para substituir ou complementar a capacidade de armazenamento já existente.

Memória RAM

Caso o usuário tenha determinado realizar o upgrade de RAM, veja dicas sobre como comprar uma memória RAM. Neste artigo é possível conferir todas as dicas para fazer a melhor compra.

Placa de vídeo

upgrade da placa de vídeo deve ser bem planejado e é especialmente indicado para o publico gamer. É necessário verificar quais são as entradas ou slots existentes na placa-mãe para saber qual tipo de placa comprar. A grande maioria das placas de vídeo atuais necessitam de slots PCI Express ou PCI-E.

Há placas de vídeo que podem variar de R$150 até R$3.000, então com certeza há uma que cabe no bolso do usuário. Mas como avaliar se a que cabe no bolso realmente fará diferença? Para isto, o usuário pode consultar o guia Graphics Card Hierarchy Chart” elaborado pelo site Tom’s Hardware. Nele, é verificar a “posição” da sua placa de vídeo, em termos de performance, e verificar quais placas estão em patamares acima. Uma dica importante neste guia é que o upgrade da placa de vídeo apenas será notado caso a placa a ser comprada esteja, pelo menos, duas categorias acima da sua placa de vídeo atual.

Disco rígido

Este é um upgrade mais fácil e, além de aumentar a capacidade de armazenamento de seu computador, também pode acelerar seu desempenho. Atualmente, os discos rígidos SSD, oferecem um aumento de velocidade significativo para usuários de aplicações que geralmente demoram para carregar, como jogos e editores de imagem, por exemplo. No entanto, também custam mais.

Caso o usuário opte por adquirir um novo disco rígido tradicional, o usuário deve escolher com base na capacidade de armazenamento necessária. Discos rígidos com 1 TB já são bastante comuns e acessíveis, tornando-se uma escolha fácil para qualquer usuário. Para garantir um desempenho otimizado, o usuário deve adquirir modelos que tenham a velocidade de 7.200 RPM.

Processador

upgrade do processador é indicado para usuários que trabalham com diversos aplicativos simultaneamente ou que realizem edição de vídeos. Gamers também podem se beneficiar deste upgrade,apenas em um nível menor do que o upgrade da placa de vídeo.

Além disso, a troca do processador é uma mudança que requer mais cuidado, pois o requisito de compatibilidade deve ser um dos primeiros a serem analisados. O usuário apenas pode realizar a troca de processadores que sejam compatíveis com o mesmo soquete da placa-mãe atual.

Para eleger a melhor compra, o usuário também deve considerar a quantia a ser gasta e pesquisar os modelos nessa faixa de preço. Após selecionar alguns modelos, a melhor forma de decidir é buscando comparações e análises desses modelos na internet.

Evitando ou reduzindo gargalos no upgrade

O gargalo do sistema é um tema importante e bastante discutido em fóruns especializados em informática. Dado que os componentes do PC funcionam trocando informações entre si a todo momento, se um componente for mais rápido que outro, a performance deste será limitada pelo componente mais lento. Por exemplo, uma nova placa de vídeo pode ser limitada caso você possua um processador muito antigo ou, um SSD não funcionará em toda sua capacidade se o usuário possuir apenas 512 MB de RAM.

A dica para evitar ou reduzir os gargalos no sistema é verificar sua configuração atual e identificar as peças mais antigas. Essas peças devem ser levadas em consideração no upgrade, da mesma forma que o padrão de utilização do usuário. É praticamente impossível eliminar gargalos de sistemas antigos, mas com as dicas acima o usuário pode determinar e priorizar as peças a serem trocadas, evitando gastos desnecessários.

Anúncios